Claudia Jaguaribe nasceu no Rio de Janeiro, mora e trabalha no Rio e em São Paulo. Desde 1990 participa de exposições nos principais museus e galerias do Brasil e no exterior. Formada em história da arte, artes plásticas e fotografia, desenvolve um trabalho atento às práticas multifacetadas e à diversidade da fotografia contemporânea. Sua produção se caracteriza por uma intensa pesquisa plástica que utiliza diferentes mídias, como fotografia, vídeo, internet e instalações. Na fotografia, trabalha com variados formatos e meios de produção, desde a prática fotográfica em estúdio até fotos documentais posteriormente trabalhadas, numa pesquisa sobre a materialidade da imagem que questiona a própria natureza da fotografia.
Nos últimos anos, voltou-se para a questão da paisagem como reinvenção da natureza na série “Quando Eu Vi” e nas séries de paisagens urbanas como “Sobre São Paulo”, e “Paisagem Construída – Entre Morros”, sobre o Rio de Janeiro. Em 2010 Claudia recebeu o prêmio Marc Ferrez de fotografia da Funarte pelo projeto “O seu caminho”. Tem onze livros publicados, além da participação em diversas publicações em conjunto com outros artistas. Seu livro “Aeroporto” foi selecionado na edição Fotolivros latino-americanos, (Cosac Naify, 2011). Suas obras estão na coleção de importantes acervos institucionais, como do Inhotim, MG; Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM) SP; Coleção Pirelli do Museu de Arte de São Paulo (Masp) SP; Maison Européenne de la Photographie, Paris; Istituto Italo-Latino Americano (iila), Roma; Itaú Cultural, SP; Instituto Figueiredo Ferraz, Ribeirão Preto SP; assim como em coleções particulares.
Fundou em 2013 a Ed Madalena junto com Iatã Canabrava e Claudi Carreras.